fbpx

- Continua depois da publicidade -


CPI investigará repasses bilionários feitos através de empresas brasileiras a ditaduras comunistas.

Nesta quarta-feira (27), a Câmara dos Deputados instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que pretende investigar irregularidades no Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNES).

– Continua depois da publicidade –


A comissão investigará, principalmente, os atos do BNDES relacionados à internacionalização de empresas brasileiras entre 2003 e 2015 e os repasses bilionários a ditaduras socialistas, como Cuba e Angola.

Autor do pedido de investigação, o deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP) foi eleito, com 19 votos, para presidir a CPI. Macris indicou o deputado Altineu Cortes (PR-RJ) para a relatoria.

Os deputados Paula Belmonte (PPS-DF), Sanderson (PSL-RS) e Kim Kataguiri (DEM-SP) foram eleitos para a primeira, segunda e terceira vice-presidência, respectivamente.

Macris afirmou que foi procurado pelo presidente do BNDES, Joaquim Levy, que se colocou à disposição para abrir informações necessárias e colaborar com as investigações, informa o Valor.

– Continua depois da publicidade –


Comentários


Veja também...

Ajude-nos a quebrar a censura e siga o Diário Conservador no Twitter: