fbpx

- Continua depois da publicidade -


Toffoli justifica censura: ‘precisamos combater o ódio’

O Presidente do Supremo passou a copiar chavões do ditador Nicolás Maduro.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, em mais um show de ‘mimimi’, disse nesta quarta-feira (17) que a liberdade de expressão não pode ser utilizada para alimentar o ódio e a intolerância.

– Continua depois da publicidade –


Durante o discurso na Congregação Israelita Paulista (CIP), Toffoli não citou a decisão do ministro Alexandre de Moraes, também do STF, de mandar uma revista retirar do ar uma reportagem que ligava Toffoli à Odebrecht.

Toffoli também disse que não se pode permitir que se instale o ódio na sociedade brasileira. Sem mencionar nomes, disse que há pessoas que tentam colocar o “ovo da serpente” em meio à população.

Segundo o portal R7, Toffoli declarou:

“A liberdade de expressão não deve servir à alimentação do ódio, da intolerância, da desinformação. Essas situações representam a utilização abusiva desse direito.”

E acrescentou:

“Se permitirmos que isso aconteça, estaremos colocando em risco as conquistas alcançadas na Constituição de 1988.”

– Continua depois da publicidade –


Comentários


Veja também...

Ajude-nos a quebrar a censura e siga o Diário Conservador no Twitter: