fbpx

- Continua depois da publicidade -


“Virou um partido político”, disse o ministro conhecido por soltar bandidos.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, descarregou sua artilharia contra membros da Operação Lava Jato. Como de costume, o procurador da República, Deltan Dallagnol, foi o alvo principal das críticas do magistrado.

– Continua depois da publicidade –


Para o ministro, a Lava Jato se transformou em um partido político e a tentativa da criação de uma fundação para gerenciamento de grandes montantes financeiros oriundos de esquemas de corrupção seria uma “brincadeira que Dallagnol teria para fazer política”.

Para o ministro, a Lava Jato nada mais é do que um grupo de trabalho. “Mas por um vício – esses vícios comuns a nós – virou, na verdade, uma instituição, um partido político. Quase ganharam, vocês viram, uma fundação”, comentou Gilmar, segundo o UOL.

Nesta terça-feira (23), Dallagnol foi alvo de abertura de um processo administrativo disciplinar pelo Plenário do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

– Continua depois da publicidade –


Comentários


Veja também...

Ajude-nos a quebrar a censura e siga o Diário Conservador no Twitter: