fbpx

- Continua depois da publicidade -


Santos Cruz rejeita campanha publicitária da Reforma da Previdência

Será que os militares estão sabotando o governo para que Mourão assuma? Tire suas próprias conclusões…

Fábio Wajgarten, novo secretário de Comunicação do presidente da República, Jair Bolsonaro, vinha preparando uma campanha publicitária do governo sobre a reforma da Previdência, mas teve seu trabalho rejeitado.

– Continua depois da publicidade –


O ministro da Secretaria de Governo, general Santos Cruz, chefe de Wajgarten, não concordou com o que ele propôs, e também não gostou de saber que, sem consultá-lo, o novo membro do governo prometera colocar na rua uma campanha em uma semana.

Segundo a Época, um interlocutor da confiança de Santos Cruz declarou:

“O Fábio esqueceu, ao anunciar que haveria campanha em uma semana, que ele tem um chefe.”

A decisão de Santos Cruz repercutiu negativamente nas redes sociais tendo em vista o embate entre o filósofo Olavo de Carvalho e a ala militar do governo.

Ao ser questionado sobre a notícia, o vereador fluminense e filho do presidente, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), respondeu de forma irônica:

“Não pode falar porque senão você é maluco ou marciano! Fica quietinho ai, cara!”

Por fim, além do mal estar entre Santos Cruz e Olavo de Carvalho, há também o problema ‘Mourão’.

Nesta quarta-feira (24), pela manhã, durante o Morning Show da Jovem Pan, o jornalista Caio Copolla afirmou que fontes internas do Planalto “disseram que poucas vezes detectaram tanta ambição presidencial em alguém como no vice-presidente Mourão”.

Confira:

– Continua depois da publicidade –


Comentários


Veja também...

Ajude-nos a quebrar a censura e siga o Diário Conservador no Twitter: