fbpx

- Continua depois da publicidade -


Cuba proíbe parada LGBT e prende ativistas

Ao menos três ativistas dos direitos LGBT foram presos em Cuba durante protesto no último sábado (12).

A polícia de Cuba interrompeu uma marcha pelos direitos LGBT, que fora organizada como protesto pelo cancelamento do desfile contra a homofobia, patrocinado anualmente pela ditadura e cancelado esta semana pelas autoridades do país.

– Continua depois da publicidade –


Aos gritos de “sim, é possível!”, os cerca de 100 manifestantes conseguiram caminhar apenas 400 metros pela famosa avenida Paseo del Prado, no centro histórico de Havana, antes de serem dispersados pela polícia, informa o UOL.

O ativistas protestaram contra o cancelamento da tradicional “conga”, organizada anualmente há mais de 10 anos, no Dia contra a Homofobia, pelo Centro Nacional de Educação Sexual (Cenesex), sob o patrocínio do Ministério da Saúde cubano. Ao menos três ativistas foram presos.

Por fim, hipocrisia da esquerda não é novidade.

– Continua depois da publicidade –


Comentários


Veja também...

Ajude-nos a quebrar a censura e siga o Diário Conservador no Twitter: