fbpx

- Continua depois da publicidade -


Atriz dos EUA convoca greve de sexo a favor do aborto

A atriz Alyssa Milano convocou mulheres a participarem de uma “greve de sexo” contra a nova legislação do Estado da Geórgia, que restringe a prática do assassinato de bebês, conhecida como aborto.

A legislação que proíbe o aborto se os batimentos do coração do bebê forem detectados está provocando reações histéricas de esquerdistas nos Estados Unidos.

– Continua depois da publicidade –


A atriz de Hollywood e feminista, Alyssa Milano, convocou mulheres a participarem de uma “greve de sexo” contra a nova legislação do Estado da Geórgia, no sudeste dos EUA.

Milano declarou:

“Até que as mulheres possam ter controle total sobre os próprios corpos, não podemos arriscar uma gravidez.”

E, segundo a Folha, acrescentou:

“Junte-se a mim em não fazer sexo até que recuperemos a autonomia sobre nossos corpos.”

Mas as mulheres tem autonomia sobre os próprios corpos, ué! Se não quer correr o risco de engravidar, não faça sexo.

– Continua depois da publicidade –


Comentários


Veja também...

Ajude-nos a quebrar a censura e siga o Diário Conservador no Twitter: