fbpx

- Continua depois da publicidade -


Flávio Bolsonaro diz que foi um erro ter confiado em Queiroz

“Ele tinha a minha confiança, mas está comprovado que não era merecedor dela”, disse Flávio. 

No último domingo (12), o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) se manifestou sobre o caso envolvendo o seu ex-assessor Fabrício Queiroz.

– Continua depois da publicidade –


Em entrevista, Flávio afirmou que a investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro quebrou seu sigilo bancário de forma ilegal e deve ser arquivada.

Contudo, o senador reconheceu que as versões dadas até agora por seu ex-assessor soam estranhas e que são necessárias explicações.

Segundo a VEJA, Flávio declarou:

“A última vez que falei com Queiroz, foi quando ele teve cirurgia do câncer e liguei para saber se estava tudo bem. E nunca mais falei com ele. Não sei onde ele está, não tenho informação da família, não sei nada.”

O senador acrescentou:

“Ele tinha a minha confiança, mas está comprovado que não era merecedor dela. O Queiroz tinha muita autonomia dentro do gabinete para escolher as pessoas, principalmente as equipes que eu chamo de equipe de rua. Ele que geria isso tudo. Talvez tenha sido meu erro confiar demais nele.”

“Quem tem que cobrar agora explicações é o Ministério Público. Óbvio que cobrei também, mas ele não me deu as explicações precisas à época, me deu de forma genérica”, completou Flávio.

– Continua depois da publicidade –


Comentários


Veja também...

Ajude-nos a quebrar a censura e siga o Diário Conservador no Twitter: