fbpx

- Continua depois da publicidade -


A acusação foi feita pela Anistia Internacional.

Na última terça-feira (14), a ONG Anistia Internacional publicou um relatório que acusa o ditador Nicolás Maduro de cometer “crimes contra a humanidade”.

– Continua depois da publicidade –


O documento salientou o “alto nível de coordenação entre as forças de segurança estaduais e nacional”:

“As execuções extrajudiciais seletivas, as prisões arbitrárias e os mortos e feridos provocados pelo uso excessivo da força por parte do governo de Nicolás Maduro no âmbito de uma política sistemática de repressão, ao menos a partir de 2017, podem constituir crimes contra a humanidade.”

De acordo com a ONG, a natureza dos ataques realizados pela ditadura contra a população em janeiro, em termos de comportamento, número de vítimas e circunstâncias geográficas, mostra que “as autoridades venezuelanas cometeram crimes contra a humanidade e devem responder em um órgão judiciário independente e imparcial”, registrou a ISTOÉ.

– Continua depois da publicidade –


Comentários


Veja também...

Ajude-nos a quebrar a censura e siga o Diário Conservador no Twitter: